terça-feira, 25 de outubro de 2016

Chicão e Raposão - a poesia

Oh, l'amour...broke my heart and now I'm aching for you...

Para nossa total e inteira surpresa, nós, aqui da MRJ Produções Artísticas Infernéticas, recebemos hoje uma colaboração do comentarista mais figura das interwebs brasileiras, o Poeteiro. Para os desavisados, já publicamos um post sobre esse genial comentarista. Sou muito, mas muito fã.


Sem mais delongas, segue a poesia feita pelo Poeteiro sobre Chicão e Raposão. Desafio o amigo +Eric Mac Fadden (ou qualquer outro músico presente no recinto) a musicar, filmar e mandar. Juro que publico!

Chicão e a Raposa

Quem um dia irá dizer que existe na net 
Comentário só do Raposão? 
E quem vai desdizer vai ser pra sempre o Chicão!

O Chicão viu a postagem mas nem ia comentar
Do que os caras do Google fizeram
E o Raposão já começou a dar ataque
Dar piruleta e traque
Como eles disseram

Chicão e o Raposão um dia se encontraram sem querer
E brigaram muito mesmo pra tentar se convencer
MalcriadoRJ do Gizmodo que disse:
- Tem um post legal, vamos embora discutir
Blog estranho, com gente esquisita
- Não concordo, não! Só tem Google nessa fita!
E então Chicão riu e quis saber um pouco mais
Sobre a raposa com quem queria tretar
E a raposa piruleta, só pensava em ir pra casa
- Tenho um iPhone pra recarregar...

Chicão e Raposão se seguiram lá no Disqus
Depois se reencontraram e começaram a brigar
O Chicão sugeriu comprar um Nexus
Mas a Raposa queria era o novo Lumia
Se encontraram então no post sobre espaço
Raposa deu off-topic e o Chicão chegou rasgando
O Chicão achou estranho e teve que comentar
"Raposa do Ártico não tem pelo vermelho"

Chicão e a Raposa eram nada parecidos
Um gostava da MS outro era fã do Android
Chicão usava só o sistema do Google na mão
E a raposa ia de Lumia DTV
Chicão gostava de usar diversos apps
Mil jogos divertidos
E até uns de escritório
E a raposa cholava solitária
E usava o app do Disqus para fazer seu Chororô
Chicão usava Google Maps, Google Agenda legal
Também hangouts e tinha jogos à beça
E a raposa gostava era do Disqus e tava
No esquema "não tem mais app não"

E, mesmo com tudo diferente
Veio mesmo, de repente
Uma vontade de se ver
E os dois se encontravam todo dia
E a vontade crescia
Como tinha de ser



Chicão e a Raposa brigaram sobre cobre derretido
Espaço, sobre nuggets e amaram tretar
Raposão brigava com Chicão por
Coisas sobre o céu, a terra, a água e o ar
Chico aprendeu a bater, fez a raposa sofrer
E ela decidiu mudar (nãããããoooo...)
E ela foi de iPhone de uma vez
E de Android não quis mais falar
E os dois então brigaram juntos
E também brigaram juntos, muitas vezes depois
E todo mundo diz que ele completa ela e vice-versa
Que nem feijão com arroz

A Raposa fez um blog há um tempo atrás
I Am Your Father e outras tretas vieram
Batalharam feito e tretaram legal
Como os outros fakes sempre esperam

Chicão e a Raposa voltaram para o Gizmodo
E a sua inimizade faz falta no domingão
Mas de segunda a sexta é só esperar
Porque a porrada com certeza
Vai comer - e de montão!

E quem um dia irá dizer que existe na net 
Comentário só do Raposão? 
E quem vai desdizer vai ser pra sempre o Chicão!

MRJ